Dúvidas Frequentes

Segundo um estudo publicado na revista Sleep Science 2014, 76% da população brasileira tem alguma queixa sobre o sono. Informação é o primeiro passo para tratar a insônia.

Insônia é uma dificuldade persistente com início, duração e consolidação do sono. A insônia também está relacionada com a qualidade do sono - apesar da oportunidade e das circunstâncias adequadas para dormir. Durante o dia, a insônia traz sintomas como: cansaço; diminuição do humor e aumento da irritabilidade; mal-estar geral; dificuldade de atenção, de concentração ou de memória. Preocupações excessivas com duração e má qualidade do sono também são frequentes.

A insônia é considerada crônica quando existe dificuldade para dormir por, no mínimo, três vezes por semana e, pelo menos, durante três meses consecutivos.

Cada indivíduo tem um tempo ideal para dormir que varia de acordo com o metabolismo. Estudos demonstram que os adultos mais saudáveis dormem de 7h e 30min. a 8h e 30 min. O mínimo por noite são 6h de sono, abaixo disso, você pode ficar doente.

A insônia, muitas vezes, acompanha doenças clínicas, como: ansiedade, depressão, outros transtornos psiquiátricos e distúrbios do sono. Mas também pode surgir em associação com uso, abuso ou exposição a determinadas substâncias. Qualquer condição de saúde que leve ao mal-estar, dor ou desconforto noturno pode causar a insônia e dificuldades para dormir à noite. O distúrbio da insônia, entretanto, também ocorre sem estar relacionado a nenhuma outra doença.